domingo, 29 de janeiro de 2012

Diga não ao racismo e sim à igualdade humana.


               O vestibulando entra no site da universidade desejada e observa um número escasso de vagas para o seu curso. Desespera-se. Procura umas, duas, quinhentas vezes, se isso está correto de fato. Então encontra a seguinte frase ‘vagas destinadas ao sistema de cotas’.
               Primeiro, o sistema de cotas é falho. Há histórias de pessoas sem caráter que utilizam da sua esperteza, para notificar que o seu filho branco torne-se negro, para concorrer a uma vaga de maneira mais facilitada. Sim, os próprios brancos que tanto criticam as cotas fazem o possível e o impossível para participar delas, tirando assim a oportunidade de um verdadeiro negro de raça.
              Segundo, acho que é um afronto aos afro-descendentes. É claro que existe racismo no Brasil e isso precisa acabar rápido. Mas sinto que o sistema apenas desfavorece os negros. Por que penso desta maneira? É simples. Desde os primórdios, os brancos exploravam a escravidão. Com a desculpa de ‘levar a cultura aos povos inferiores’, abusavam do poder da raça ariana, na época. Assim, essa decisão hj, é o ônus que recebemos dos senhores de engenho no período colonial. É necessário reconhecer o quanto os escravos sofreram, porém com sinceridade esta lei é excludente, pois, os mulatos têm força e batalham para conseguir a ‘igualdade’ que não veio de maneira alguma com as cotas.
              Por mais que tenhamos um país intolerante há muitos negros, atualmente, que estão ganhando seu espaço no mercado de trabalho, nas escolas particulares e nas outras atividades sociais. No entanto, acho que estamos longe de acabar com a virilidade do preconceito. Devíamos ter como exemplo os EUA, que mesmo com tantas falcatruas, possuem um Presidente Negro no comando. Deram-lhe uma oportunidade e Obama fez história no país. Pode-se perceber, que os americanos são majoritariamente brancos e apesar disso, defendem os direitos dos afro-descendentes e elegeram um representante para o poder. Já em um país miscigenado como o nosso, reconhecido pela diversidade cultural, ainda existe tamanha discrimação.
             Bom, decidi focar nas cotas para os negros, porque como cidadã expressei minha opinião sobre tal assunto. Contudo, rapidamente, queria deixar claro que as cotas pra escola pública e índios devem ser mantidas, afinal, a pobreza e a não-incersão na sociedade, são os nossos maiores problemas.

8 comentários:

  1. Sinceramnete? Acho pobreza de espírito o preconceito/racismo.
    Se você estiver em uma cama de hospital precisando de um órgão ou de sangue, não perguntarás se veio de um negro.
    Ademais, o sistema de cotas é falho para cotas para negros. Acho um absurdo. Então negros são menos? Enfim, minha opnião

    vi teu blog na comunidade...
    Você pode comentar no meu e seguir também?


    http://sicaminhada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Concordo SC. As pessoas preconceituosas só excluem os negros, quando o assunto não é de seu próprio interesse.

    ResponderExcluir
  3. Olá B.

    Para mim as cotas não são um grande problema, o racismo deve ser combatido de qualquer forma. Por mais que existam negros que ascenderam na vida social e venceram, ainda é muito pouco, penso nas cotas como uma forma de inclusão social de muita gente na universidade pública, acesso a um ensino de qualidade. Mas gostei muito do seu post, é sempre bom acender esta discussão.

    Grande abraço
    Se puder comente nos dois blogs
    Valeww
    Fernando dos Santos

    ResponderExcluir
  4. A questão das cotas é só uma parte do problema, que perdura até os dias de hoje... Uma pena que seja assim.

    ResponderExcluir
  5. O Sistema de Cota é um assunto que eu tento evitar discutir, mas fazer o que se esse é seu post?
    Olha, é complicado dizer assim, na minha opinião, todos deveriam lutar de igual para igual, sendo que todos somos iguais, somos humanos e temos que encarar cada um de cara a cara.
    Bela frase a acima não? Só que, estudei os primórdios da História, você que vier a ler, pode até achar estranho o que vou falar, mas é uma teoria simples do evolucionismo.
    Enquanto os brancos batiam e organizavam um país, os negros apanhavam e carregavam pesos, ai você pensa, tá e daí?
    E respondo = Somos seres mutáveis, ou seja, não ache que você é igual seus pais, pois não é, de alguma forma o seu organismo foi se adaptando com seja lá qual for a dificuldade que seus pais enfrentaram durante a vida.
    Ponto, legal, então quando uma “raça”, se é que posso definir assim, é humilhada e açoitada durante séculos, é evidente que sua ascensão demorará um pouco para crescer, na parte intelectual, ou vá me dizer que você nunca percebeu quanto os negros são mais fortes que os brancos?
    É Histórico minha gente, e dentro desse contexto, mesmo apesar dos pesares, eu ainda sou contra a cota por raça, mas é um assunto que dá muito pano para manga.
    Eu acho que deveriam manter e aumentar as cotas para o ensino público, já que o ensino em nossa nação está tão defasado, e parece que a maioridade federal acha isso uma maravilha, já que para sempre terá os eleitores conformados com sua esmolas que são denominadas bolsas.
    Pessoas caladas, é isso que o governo quer.
    Só que mudei totalmente de assunto, agora voltando.
    Acho que todos somos iguais, não importa cor, raça, religião, opção sexual ou a puta que o pariu, o que mais importa é o caráter de cada um.

    ResponderExcluir
  6. Mensagem 43. “O preconceito é filho da ignorância.” (William Hazlitt.) Se matarmos a ignorância, também estará morto o preconceito.
    Do meu site:
    http://www.oconsoladordejesuscristo.com/

    ResponderExcluir
  7. Penso que a partir do momento em que se obtem alguma vantagem por conta de uma inferiorização qualquer, a busca pela igualdade se perde completamente.
    A defesa do sistema de cotas só revela a oculta intenção de tirar proveito de uma situação dita "de inferioridade". E mais uma vez, quando isso se dá do nosso lado, é bem conveniente.
    Cota é paliativo para a negligência da educação.
    É bom saber que nem todo mundo vê as cotas para negros como algo aceitável.

    ResponderExcluir