quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Partes de um todo.



           Ser diferente, contra algo vigente, usar roupas que não estão na moda, cobrir o corpo de tatuagens, piercings, alargadores. Não seguir as regras, não ser como a maioria. Tenho orgulho do meu estilo. Sou repreendida por estar fora do padrão, mas quer saber de uma coisa? Ser assim, faz parte da minha felicidade e desse sentimento, eu não vou abrir mão. Abdiquei de tantas coisas nesta vida, pra atender as vontades alheias. Chega de ouvir calada, chega de não me expressar. Aonde está a diversidade que tanto defendem? Aonde foi parar a nossa liberdade? Se ser singular é motivo de crítica, o nosso país, deveria ser criticado constantemente. Criticado pela singularidade na corrupção, na fome. É, esse papel os políticos sabem desempenhar com enorme maestria.  Por falar em maestria, que tal comandarmos essa luta? Uma luta contra o preconceito, os olhares tortos, os desrespeitos, o egocentrismo.  É preciso liberar o que temos por dentro. Não pense, aja. Expresse sua opinião, é de pessoas assim, que o mundo precisa. Vamos, o que vc ainda está fazendo aqui? Levante dessa cadeira, fale tudo o que está engasgado, guardado aí dentro.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011



            Estranha sensação de estar sendo observada, de ter que atender as diversas exigências ao meu redor. Acho que sinto falta daquele coração de antes, mas ao tentar reconstruí-lo uma pedra sempre permanece fora do lugar. Estou com essa tal de ‘incapacidade’. Incapaz de ser o que outros querem, de fazer o bem, de ser totalmente sincera, de não magoar alguém. Desejo ser uma exceção, porém a contradição, mora ali, ao meu lado. Ora quero doce, ora salgado. Ora estou no caminho certo, ora no errado. Pensamentos vagam a minha mente e tranformam-se em insônia. Poderia voltar atrás e tentar consertar todos os meus erros, no entanto, já é tarde demais para consertar a insistência de ser somente, eu mesma.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Horas, minutos, segundos...



         O tempo passa e eu continuo vigiando os ponteiros do relógio. Espero o dia certo chegar, porém me sinto mergulhada na negligência. Não ajo, não corro atrás, não decido, apenas espero. Espero as respostas chegarem, mas a demora me consome por dentro. A espera é difícil e talvez interminável. Sou uma mera humana, em busca da realização de sonhos. Cansada, aos pedaços, algo ainda me faz persistir. É a certeza de que não estou sozinha. Aos trancos e barrancos, eu vou. Sofro, choro, prendo-me. 

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Interferências.


  Subjetivismo, Realismo, Futurismo, Pessimismo, ‘ismos’ que me atingem e sufocam.

Confissões.


       
         Folhas pelo chão, lembranças de vozes, momentos...E eu volto a me perguntar, porque está tudo assim? Vivo imersa nos ‘porquês’. Tento descobrí-los, mas falho. Há muitas coisas entre o céu e a Terra. Vejo o lugar onde estou, cheio de maldade, rancor, um mundo que está se transformando em cinzas. Faço o meu melhor e se não consigo, me julgo, me culpo. Enquanto outros, fazem o seu pior e se orgulham de tal ato. Eu me encontro, na doce paranóia de manter o equilíbrio. Nem pouco, nem muito, apenas o suficiente. Tarefa difícil não? Quisera eu ser equilibrada o tempo todo. No roteiro de minhas idéias, o equilíbrio é o que busco, é a base para se ter semblantes sem lágrimas. Talvez, devido a essa concepção, escolhi o nome desse blog. Mania de querer a dose certa em cada segundo. A dose certa para a dor, o amor, a vida.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Incógnita?


       
        Escrever sobre vc,  o sentimento que eu tive a oportunidade de ter, raras vezes em minha longa jornada. Aquele que ficou no ar, ou melhor, em meus pensamentos. Desejos que insistem em me atordoar, desejos que jamais foram saciados e quiçá um dia poderão ser realizados. Promessas descumpridas, corações doados, quebrados e agora sozinhos. Martírios sem fim. Sonhos, pesadelos, tristezas ou alegrias, palavras ambíguas e que se completam. Isso sim é uma grande ironia, porém uma daquelas ironias, as quais precisamos desfrutar ao menos um dia em nossa vida. Vivem procurando por ele, dizem que este pode mover o mundo. Mas será mesmo, que é a melhor escolha? Ah, o amor, é o amor, a ponte para a felicidade, ou talvez, para a realidade. 

domingo, 11 de dezembro de 2011


           A cada passo descreve-se uma nova trajetória. Saímos da mesmice e esta cede lugar ao inesperado. Fazemos o nosso caminho, seguimos certos rumos, corremos riscos e podemos nos deparar com situações ‘impróprias’. O bom da vida, é transformar cada uma dessas situações, em um aprendizado. Só assim vc cresce, e aprende que o conto de fadas não dura pra sempre. O cavalo branco agora é um empecilho que vc precisa vencer para seguir em frente. O príncipe é uma pessoa comum, com todos os defeitos, os quais vc terá que aprender a aturar. O cenário não é mais a floresta encantada e sim um mundo de lutas, brigas, decepções. Porém a princesa, continua sendo vc, e essa sim, tem que ser inigualável, e acreditar em si mesma. Apenas confie nos seus sonhos, confie que vc realmente pode! A primeira lição para tornar-se um forte, é olhar pro seu próprio coração e encontrar nele, tudo o que queria achar em outra pessoa.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Angústias...

        


       Estou aqui parada, olhando por detrás daquela janela, pensando em um passado bom que não volta mais. Deixo uma lágrima cair, sinto o gosto em minha boca. Tento me reerguer, mas o vazio me prende naquele mesmo instante. Estou cansada de esperar, de acreditar em frases clichês. Vou correr atrás da minha essência e ser de novo, aquela menina, que guarda uma criança dentro de si e vive prestes a explodir de alegria.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011


      No destroçar de um coração, um amigo está ali para reconstruí-lo. No frio ou na escuridão, é ele que te envolve e te mima como se pudesse te proteger de todo o mal. O amigo é um escudo, um refúgio, que segura sua mão, e te abraça quando todos se vão. Meras palavras vindas de um melhor amigo, se tornam exatamente o que vc precisa ouvir. As brincadeiras mais banais, vindas de um amigo irmão, são aquelas que mais te fazem rir. Amigo se escolhe, amigo faz o seu destino junto contigo. Nessa caminhada da vida, não somos forte o bastante, se andarmos sozinhos. A diferença de um sorriso, é quando ele é arrancado do seu melhor amigo. A amizade é o amor mais verdadeiro, o sentimento mais completo que alguém pode sentir. Valorize-a e sejas feliz.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011



         Saudades da minha infância nostálgica, onde eu era apenas uma garotinha, presa ao colo dos meus pais, recebendo proteção de toda e qualquer ameaça. Saudades de um tempo em que eu não precisava de lutar contra a voracidade imposta pelo mundo. Saudades de um tempo, em que eu não precisava arriscar, nem tomar decisões, pensando nas conseqüências. Cresci, amadureci, sou apenas mais uma mulher, a qual a sociedade exige muito mais do que posso oferecer. Não mudarei meus pensamentos, nem desviarei minha índole, devido às regras que movem as pessoas. Sou diferente, quero fazer a diferença. Afinal, que graça teria a vida, se não existissem pessoas que fogem do padrão? Que graça teria a vida, se todos fôssemos iguais?