sábado, 22 de março de 2014

[Final] Luna


    Regressando à floresta, ao entardecer, Luna esperava-o furiosa. Evitou olha-lo, quando chegou. Ficou de costas para Anderson, enquanto exigia em tom agressivo saber o porquê daquela atitude. O jovem explicou tudo, no entanto, quando disse que voltaria a sua casa outras vezes, sentiu uma onda enorme de ira vinda de Luna.
    Luna virou-se para encara-lo, com os olhos fumegantes de uma cor vermelha intensa, contrastando com o seu cabelo. Levantou as mãos e Anderson pode ver símbolos mágicos tatuados em seu antebraço. Luna, com toda a sua raiva, lançou uma magia sobre Anderson. Agora tudo fazia sentido para ele.
    No meio tempo, antes que a magia o atingisse, o jovem começou a refletir sobre as evidências da identidade não revelada de Luna: a vivência na floresta, a falta de informações sobre sua família, a despedida e a culpa, a proibição de sua saída... “Como não pude notar antes?” - ele se perguntava. Anderson estava cego de amor e não percebera o que se encontrava diante de seus olhos.
    Anderson tentou falar alguma coisa, clamar por piedade, mas não houve tempo o suficiente. O garoto transformou-se em um lobo branco de olhos vermelhos que soltou um longo uivo de sofrimento, imediatamente. Seria prisioneiro, para sempre, de Luna. Seria dela e viveria somente na floresta.
    Anderson não sabia que lobos choravam até sentir uma lágrima cair de seu olho. Repentinamente, olhou a lua que refletia no fundo de sua alma. Agora, ela seria sua única companheira, a qual o faria lembrar que jamais perdera a sua essência, seja como lobo ou como homem.  

3 comentários:

  1. Me faz pensar que certas paixões nos cegam de verdade, simplesmente ignoramos as coisas, fingimos não ver os fatos que se mostram tão claramente. E muitas vezes acontece com a gente o que aconteceu com o Anderson, só vamos perceber quando já é tarde demais.

    Adorei o conto B. Não tive como comentar os outros capítulos porque estou com um probleminha de internet, mas li todos e gostei muito da história.

    Beijos.
    eraoutravezamor.blogspot.com
    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que final B. Um amor que aprisionou. Ele notou o risco tarde demais, quando já estava muito envolvido na trama da Luna... Bem engendrada a história.

    Gostei muito. :)

    Beijo!!

    ResponderExcluir
  3. Eu juro que não tinha lido este primeiro.
    Eu gosto de ler na ordem.
    E não é que eu acertei, mas foi chute mesmo, não estava nada óbvio.
    Inclusive quando comecei a ler este capítulo e vi sobre as tatuagens eu pensei que tinha errado pois agora achava que era uma bruxa.
    Mas no fundo é uma lobiswoman mesmo.

    Genial.

    ResponderExcluir