sábado, 29 de março de 2014

Corda Bamba.


          Segundo Aristóteles, o homem deveria encontrar o seu equilíbrio a fim de almejar a felicidade e por isso ele falou sobre o “meio-termo de ouro”. Ah, meu grande filósofo, como é difícil alcançar esta fórmula do meio termo.
          Criei o blog com o nome Dose Certa, porque acredito que devemos procurar a medida certa para cada situação em nossa vida. Além disso, ressaltei o slogan “Consegui meu equilíbrio, cortejando a insanidade”, porque através dos meus momentos mais loucos é que alcancei parte do meu equilíbrio. Mas estou longe de ser equilibrada de forma completa.
          Há tantas pendências, que ora eu pendo mais para um lado, ora para o outro. Devo reconhecer que em determinadas circunstâncias consegui a proeza do meio-termo, mas tive que exigir muito de mim mesma. Em contrapartida, considerando todas as demais circunstâncias, penso que me defino como 8 ou 80.
          Talvez eu seja mesmo extremista e viva nas bordas da estrada, ora em uma borda, ora em outra, em alternância. É como se eu me sentisse na corda bamba, buscando o equilíbrio, mas entre um passo e outro, ou volto para o local de origem ou prossigo até o fim.

6 comentários:

  1. Sinto exatamente a mesma coisa. E pior, toda vez que me sinto em equilíbrio, parece que não me acostumo, e acabo desejando algo que me leva aos extremos outra vez. E sofrendo, na maioria das vezes. Penso, às vezes, será que nasci para ser desequilibrista? haha

    Bjs =*

    ResponderExcluir
  2. A alma é oscilante B. O equilíbrio tão proposto pelo Aristóteles é uma tarefa difícil, até para os mais disciplinados. Estamos em constante desenvolvimento e o equilíbrio é virtude da perfeição. E não o somos. Podemos aproximar, melhorarmos, mas nunca sermos plenamente um meio-termo. Somos 8 ou 80 porque naturalmente esta é nossa atual condição.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. É uma tarefa árdua essa. Sei em minha mente que devemos buscar o meio termo em muitas coisas, mas falho miseravelmente em alcançar esse objetivo em vários momentos.
    -Distante do Sol-

    ResponderExcluir
  4. Um pouco de loucura faz bem.
    E depois quem disse que loucuras não dão certo?
    Seja você mesma, seja equilibrada quando tiver que ser.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Perfeito teu texto!
    Uma reflexão muito bem-escrita!
    Sabe? Também acho que cada situação nos aponta caminhos e que podemos, sim, pender de um lado para outro. Sinceramente, não sei para todas as situações o equilíbrio é a melhor solução... penso que por vezes temos que ser mais enfáticos, ou mais doces do que o 'equilíbrio' nos exigiria. Que nos diga às artes, por exemplo, que são um rompimento por excelência. Ou aquela pessoas que amamos e que temos que ser mais doces... para que ela entenda que a amamos, mais doces talvez do que merecesse. Ou o inconveniente que quase nos obriga a um tipo de comportamento mais direto. Talvez esse seja o real equilíbrio: para cada situação há uma dose certa.

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  6. tão eu!!

    www.lucymaltez.blogspot.com

    ResponderExcluir