sábado, 11 de janeiro de 2014

[Parte 3] O enigma dos seringueiros.


    Chegando ao local, recebeu um aviso da guarda nacional dizendo que esta só conseguiria chegar à Floresta após dois dias. Alan não podia esperar.
    Alan deitou-se, tamborilou os dedos sobre o abdômen e pôs-se a pensar em uma forma de encontrar seus amigos. 
    Alan então lembrou-se de seu passado onde quando criança, diversas vezes, fora encantador de serpente. Além disso, o homem tinha um dom peculiar, era o único que conseguia encantar as serpentes através de uma gaita e não de uma flauta.
    Pegou a sua gaita que estava guardada e decidiu tentar o encantamento da sereia. Dirigiu-se até o lago, entrou na água e esperou o canto alucinante. Quando Serena soltou a sua voz, Alan começou a tocar gaita acompanhando-a. 
   Serena sentiu-se incomodada com aquela melodia. Sempre fora a dona das notas musicais e agora estava sendo desafiada. Serena decidiu cantar ainda mais alto, porém o som da gaita era mais estridente que o da sua voz. Vencida pelo cansaço, Serena cessou o canto e passou a ouvir apenas a música que Alan tocava.
    Serena tentava resistir, mas a melodia parecia invadir a sua metade humana. Alan se aproximou da sereia que, hipnotizada, cedeu ao seu pedido e levou-o para onde seus amigos estavam.
    No fundo do lago, Alan encontrou Fernando e Ivan desacordados. O encantador de sereia fê-la tocar nos seus prisioneiros e quebrar o feitiço. Envolvida pela canção que soava da gaita, Serena o fez.
    Quando os dois despertaram, Alan os levou para a superfície. Nadaram incessantemente até chegar às rochas e depois, encaminharam-se para o acampamento.
    Alan parou de tocar a gaita, olhou para trás e ainda mirou Serena clamar por mais música. Ele sorriu, vitorioso, balançou a cabeça negativamente e observou a volta da sereia para as profundezas daquele imenso lago.
    Os amigos entreolharam-se e comemoraram juntos o despertar do encantamento.  

4 comentários:

  1. Olha, que interessante, um "encantador de sereias" com uma gaita! O rumo da história me surpreendeu... continua? Vamos ver o que se passa daqui pra frente e agora que os amigos foram resgatados - confesso que achei que haviam morrido. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Uau! Que história legal, tendo como inspiração o conto da sereia. Achei legal e diferente. Belo conto querida B. Li desde o primeiro. Gostei muito da forma como construíste a trama.

    ps: obrigado pela presença no meu blog. Foi um prazer ler seu comentário. apareça mais vezes. bj.

    ResponderExcluir
  3. Ainda acho que vai dar romance entre a Serena e o Alan.

    ResponderExcluir
  4. Caramba que inusitado. O mais legal de ler um conto assim é que eu percebo que a imaginação das pessoas não tem limite... Suas palavras são tão encantadoras quanto o canto de Serena.

    Ansiosa pela continuação.
    Ahh, aproveitei e comentei também os outros capítulos. Está realmente muito interessante.

    bj bj
    eraoutravezamor.blogspot.com
    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir