segunda-feira, 8 de julho de 2013

Transbordando saudade.



Saudade,
do gosto do seu beijo,
de realizar o meu desejo,
dos seus olhos nos meus,
que me levam ao céu.

Saudade,
daquela tarde de verão,
em que deixei a solidão,
para viver ao teu lado,
em um abraço apertado.

Saudade,
do teu corpo,
daquele copo,
cheio de bebida,
e da felicidade desmedida.

8 comentários:

  1. A saudade nos faz lembrar que a preaença do outro nunca nos sai da memória. Bjos e boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Saudade é um sentimento tão complexo. Ao mesmo tempo que é bom, também é frustrante. Lindo o poema.
    Beijoos

    ResponderExcluir
  3. Eu não conhecia este seu lado poético B. Adorei ler um texto seu com uma forma diferente.
    O tema é espinhoso, saudades. Mesmo que das coisas boas, saudade acaba sendo muito ruim, porque muitas não poderão mais ser recuperadas.
    Boa semana.

    ResponderExcluir
  4. Saudade seria menos ruim se eu não gostasse tanto de senti-la. Querendo ao não, é a forma mais eficiente de reviver certos momentos.

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  5. Já disse que invejo sua capacidade de escrever em verso?
    Lindo,lindo, lindo!
    "A saudade é nossa alma dizendo pra onde ela quer voltar." Também sou uma pessoa nostálgica. Tenho saudade de lugares, de pessoas e até do que eu fui um dia.

    ResponderExcluir
  6. Saudade... coisa boa (ou não) de sentir...

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Saudade... Eis um sentimento difícil de definir... É um tanto doce e um tanto amargo, simultaneamente...

    Beijos.
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderExcluir