sábado, 16 de março de 2013

Rumo ao fim.

 

      Semana passada, se desdobraram dois fatos catastróficos em nossa pátria ‘tão’ amada. Perante a estes acontecimentos, resolvi não me calar e revelar a minha indignação. 
      O pastor Marcos Feliciano, uma pessoa preconceituosa e racista assumiu a cadeira dos direitos humanos. É tão irônico, não? Um homem que se diz seguidor de Deus irá liderar uma comissão que segundo a constituição deveria proteger e assegurar os direitos de todos e principalmente de uma minoria que é julgada, desfavorecida  e tida como ‘inferior’.
      É esse ser (des)umano que será designado para as causas dos negros discriminados, dos índios excluídos, das mulheres violentadas e dos homossexuais perseguidos. Agora, me diz, aonde isso vai parar?
      Sinceramente, não podemos ficar omissos. Não podemos parar agora e depois lamentar as consequências. Cabe a nós, protestar. Pois é o povo que tem o direito de derrubar, alguém que não é aceito pela vontade geral. Apenas desta maneira, exerceremos a verdadeira democracia.
      Além desta barbaridade, ressalto a decisão do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em retirar as disciplinas de Ciências, História e Geografia do primeiro ao terceiro ano, além de diminuir os estudos do quarto e quinto anos nessas matérias, nas escolas de período integral.
      Mais uma vez, observamos que o papel no qual estão escritos os nossos direitos constitucionais  é apenas simbólico, pois na prática nada se aplica.
     De fato, se antes já era uma vergonha o ensino público brasileiro, agora então, este irá se resumir à formação de crianças sem contato com a verdadeira e sofrida realidade exterior que as cerca.
     Sim, formarão “cidadãos” que por serem alfabetizados podem votar, contudo, sem nenhuma visão de mundo, sem conhecimento sobre a nossa história, isto é, uma massa que será mais fácil de ser submissa.
     Finalizando, é este o nosso Brasil, um país de tolos.
 

12 comentários:

  1. O brasileiro esta colhendo o que plantou depois de anos de ignorancia politica e apenas agora que as coisas acontecem mais descaradamente é que o cidadão esta tentando colocar a mão na consciência, mas, espero que esteja errado, acho que isso durará pouco, quando os políticos mais vistos saírem de cena e a putaria toda acontecer de novo por baixo dos panos o pensamento do cidadão comum brasileiro será novamente "não gosto e não entendo de politica" como sempre foi.
    Um abraço Biia.

    ResponderExcluir
  2. Isso é inacreditável! Na boa, ás vezes me pergunto o que é a Democracia?? O que é, mesmo?
    Após a redemocratização do país em 1985, eu não vi nenhum passo significativo da qual eu possa a dizer que o meu país é democrático! Nunca vi um governo que possa melhorar os grandes problemas que vem assombrando os país desde os tempos coloniais como a corrupção e má distribuição de Renda. Além desses problemas, tem essa politica que se faz de não saber o que é politica! Esses nossos senadores,deputados que foram eleitos por nós(povo) fazem das nossas forças democráticas uma casa da Maria Joana! Eles podem fazer o que quiserem, podem eleger um ser preconceituoso para um cargo a qual o ser não tem que ter essas barreiras para poder defender as minorias.

    E no caso de São Paulo na exclusão dessas Ciências no Ensino Médio, isso é uma falta de vergonha na cara! Como o jovem vai conseguir expandir o conhecimento?? Como! Ele vai aprender Ciências humanas no Itaquerão?? Ás vezes não entendo o meu país...

    ResponderExcluir
  3. Oi B
    É a primeira vez em seu blog, e vc escreve muito bem. Porém, deveria verificar suas fontes antes de postar, eu não ponho minha mão no fogo pelo Pr. Marco Feliciano, mas ele é quem está sendo perseguido e não só ele, mas a igreja e a família, quando falo Igreja, até a igreja Católica, pois se vc pesquisar ela também não é a favor do homossexualismo, isso ninguém divulga. Vamos combinar que os homossexuais tem todos os direitos que os héteros, falo isso porque trabalho no Fórum, eles não são "coitadinhos". Esse negócio de que o Pr. falou mal dos negros, ele foi mal interpretado, é só olhar para cor dele! Ele é filho de negros kkkkkkk. Me desculpe, se não gostou do comentário assim logo o primeiro, parece que eu sou antipática, eu não sou, só estou exercendo a democracia.
    Bjos.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Disse tudo, B.! Concordo em gênero, número e grau.

    A política adotada pelo Alckmin é deprimente. E a do Feliciano... Bom, o próximo passo é colocarem o Netinho de Paula pra cuidar dos direitos da mulher...

    Beijo grande.
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. O Brasil é um país de incoerências. O país orgulha-se do Enem, programa que julga ser responsável por levar ao estudante de baixa renda uma oportunidade de realizar o ensino superior. Mas a educação, em todos os seus níveis, já não é um direito presente na constituíção? E quem disse que tapar o sol com a peneira é educar? Fui estudante de escola pública, e em Minas Gerais, a disciplina Geografia foi excluída da grade curricular dos 3º colegiais, justamente, uma das matérias mais abordadas pelo Exame Nacional do Ensino Médio. Colocam como representante dos direitos humanos, um cargo no qual o responsável deve ser justo, imparcial, e principalmente, sem preconceitos, um indivíduo aparentemente da minha pior espécie de preconceituoso. Como um professor meu já dizia, o Brasil é só tamanho... Beijos =*

    ResponderExcluir
  6. Geraldo é um governador omisso q não está nem aí para o povo. Como o estado não tem capacidade de educar os seus slunos capacitando os seus professores e pagando um salário digno é mais fácil eliminar matérias, pois diminui os custos e eles embolsam através da corrupção as verbas sustentadas por impostos. Qto ao deputado racista, ele tem se ser retirado do cargo. Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Oi B.!
    Eu realmente não sabia de nenhuma dessas informações e estou muito revoltado com isso, principalmente pela segunda. Em vez de melhorar nosso sistema de educação, estão piorando? Qual é? Querem emburrecer mais ainda a futura geração?
    Eu já cogitava isso, mas agora já me decidi, meus filhos vão receber educação em casa, porque na escola não dá mais.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Você devia ser colunista de um jornal famoso! rs
    Concordo com tudo! O problema, ao meu ver, no primeiro caso, é que a bagunça lá dentro está tão grande que as pessoas nem sabem por onde começar a reclamar.
    Já no segundo, me enchi de raiva quando li em um jornal. Percebeu que o alvo são sempre as matérias humanas? Sempre as que fazem pensar? Tudo isso deve ter um motivo, né? Fazer com que as pessoas, desde cedo, percam cada vez mais a capacidade de pensar, o que as destaca da massa.

    O x de toda questão, pra mim, é que o brasileiro já deu a situação da nação como perdida. Onde roubar é normal, educação e saúde precária é aceito... Nada mais causa espanto. O que faz uma pessoa despertar do conformismo? Sinceramente, não sei. Acho que só quando algo dói no próprio umbigo dela.

    ps: sei qe não tem nada a ver com o texto, mas esse se fundo de gota de chuva me passa um negócio bom. rs Uma vontade de ler mais e mais! rs
    Beijos! =)

    ResponderExcluir
  9. Marcos Feliciano nem vou falar nada pois é incrivel o que ele fala e faz.
    Quanto ao governador que não suporto nem ouvir o nome deveria ser cassado, sem duvida um dos piores governantes que este estado já teve e não só na educação...segurança e saúde tbm.

    ResponderExcluir
  10. Brasil. Um país de todos! Todos os lesados e filhos da puta!
    Nunca vi pátria mais derrotada e nojenta. Nunca vi olhos tão desumanos e restritos . Disseram que estamos em rumo ao desenvolvimento. Sinceramente, eu não sei onde.
    Cada dia que passa, fico mais enojado desse nosso país Bia, é como se tudo fosse estagnado no nada. Nada tem valor nessa porcaria de nação.
    As pessoas estão tão alienadas em futebol, BBB e futilidades, que acabam se esquecendo do mundo verdadeiro. O NOSSO PORRA!
    Sempre tem aquela frase de derrotistas que dizem que não dá para mudar o mundo. Tá, eu mesmo já desisti de mudar a concepção de mundo das pessoas e tal. Todavia, existe uma coisa que é lutar por nosso direito. O direito da igualdade!
    Puta que pariu, nunca vi ter copa do mundo em um território deficiente como o nosso. Nunca vi o povo achar que isso vai propiciar desenvolvimento. DESENVOLVIMENTO É O CARALHO.
    Precisamos é de escolas e sauúde! Saúde e educação é primordial para um país ir para frente. Mas não sei do que estou reclamando, porque as pessoas querem que coloquem cerveja em sua caneca e saiam da frente da tv, porque o CURINTIA vai jogar.
    Eh Brasilzão! Assim vai longe...

    ResponderExcluir
  11. B. A sua conclusão é exatamente o que acontece. Nosso governo, acoplado ao sistema em que vivemos, quer formar "cidadãos" sem consciência crítica, e cada vez mais individualizados. Mas devemos oferecer resistência, não estamos sozinhos. Há pessoas que acreditam num mundo melhor e que não veem tanto avanço no que eles dizem, hoje, ser democracia. Os titãs cantavam: "ratos entrem nos sapatos dos cidadãos civilizados". Sejamos ratos e vamos incomodar. Quanto os Infeliciano, este vai ter muito incomodo ainda, até sair de um lugar que nunca deveria ter entrado. É a bancada evangélica (onde já se viu isso num país laico?) querendo colocar banca, mas o deles tá na reta já... Abraços, Diego.

    ResponderExcluir
  12. O Brasil perdeu a vergonha mesmo. Como nomear um racista e homofóbico para um importante cargo de Direitos Humanos?
    É o que eu digo: No Brasil DH só serve mesmo para bandidos.

    Quanto ao Alckmin uma decepção. Eu o considerava, apesar da falta de carisma, um bom governante. E depois toda decisão sobre educação devia vir do governo federal, em minha opinião, pois a edução deveria ser igual para todos os estados.

    ResponderExcluir