domingo, 19 de outubro de 2014

[Parte 2] Rosas do Destino.


       Na noite seguinte, Adriane saiu para um show no barzinho mais próximo de sua. Quase no fim da festa, avistou Thiago e Camila. Thiago recebeu uma ligação, que deixou Camila extremamente enciumada. A briga havia começado. Thiago saiu transtornado e deixou Camila sozinha. A menina se pôs a chorar copiosamente e decidiu ir ao toalete. Adriane percebeu que era a hora de agir. Colocou uma flor cor-de-rosa na cadeira próxima à de Camila que significava o romantismo, a ingenuidade. Ao chegar e se deparar com a flor, Camila pegou-a, abriu um largo sorriso e foi procurar Thiago. Após a entrega da flor com toda a sua simbologia, os dois resolveram conversar e finalmente se entenderam. Adriane pensava consigo mesma: “mais uma missão cumprida!”
     Essas situações se repetiram por algum tempo e Adriane conseguia cada vez mais êxito, seja a curto ou longo prazo. Era incrível como um objeto carregado de símbolos e afeto poderia mudar o destino das coisas.
   Certo dia, Adriane estava no shopping e avistou um casal lésbico em discussão. Maria e Carla, já estavam juntas há 5 anos, mas Carla não sentia mais o mesmo pela companheira. Decidiu romper para evitar maiores danos futuros, contudo Maria não conseguia entender, já que a amava incondicionalmente e unilateralmente. Carla não queria mais delongas, saiu e deixou Maria em desespero.  Carla dirigiu-se para o estacionamento e Adriane foi atrás. Esperou Carla abrir o carro para entrar e deixou uma rosa branca, que significa recomeço, no capô. Carla avistou a flor, mas não se moveu em direção à ela, apenas foi embora.
    Adriane voltou para o shopping e encontrou Maria extremamente abalada, decidiu aproximar-se e tentar conversar com ela, para reverter a situação. Maria precisava de um ombro amigo e não se importou em ser ouvida por uma desconhecida. Adriane encorajou a moça em ir atrás da amada, mas no fundo Maria tinha consciência de que o seu amor não era mais recíproco. Antes de ir, Adriane entregou-lhe uma rosa vermelha, para que ela se renovasse e procurasse uma nova paixão.
     Dias depois, em um desses encontros casuais, as duas se esbarraram no cinema. Então, depois de muitas conversas, contato e encontros, Adriane sentiu reacender aquele sentimento que ela não mais conhecia, sendo correspondida por Maria. No fim, o destino encarregou-se de colocar as rosas nos seus devidos lugares, de entrelaçar o caminho de duas almas solitárias e perdidas.


4 comentários:

  1. lindo texto!
    O que importa é o Amor!
    Sempre haverá uma maneira de recuperarmos um abraço, um beijo, e fazermos o outro feliz!
    bjus e boa semana para vc,querida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  2. Belo texto complementado por uma imagem mais bela ainda!

    http://meucarpediem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. o simbolismo das flores. eu adoraria saber o significado de algumas. e gostei do final feliz que deu a história. {Emilie Escreve}

    ResponderExcluir
  4. Olá, B. História bonita e contemporânea. O mais importante, idependente do gênero, é quando almas se entrelaçam e descobrem a felicidade. UM abraço!

    ResponderExcluir