sábado, 20 de abril de 2013

Jogo do amor.

 
     As peças são posicionadas no tabuleiro de xadrez. Os peões brancos dão um passo à frente, à procura de peças pretas para o arremate.  Alguns se aproximam dos cavalos movimentados, porém sem êxito,  são descartados da partida. Os cavalos ficam estagnados  à espera de novos ataques.  As torres brancas iniciam uma retomada, mas, são derrubadas.
     Então trava-se uma batalha entre os bispos opostos. O bispo branco decide proteger seu rei, enquanto o preto parte para o ataque.  O bispo branco derruba o preto e se aproxima do rei, perseguindo-o incessantemente.
     O bispo branco e o rei preto ziguezagueiam pelo tabuleiro com movimentos contrários, mas sempre lado a lado.  Até que repentinamente, o rei é colocado em xeque-mate. A rainha preta protegendo o seu rei, arrisca-se para mantê-lo de pé e por fim, consegue afastar o bispo branco do jogo.
     Com a decaída do bispo, o casal real preto se une e utiliza estratégias para derrotar o exército inimigo. O rei e a rainha permanecem juntos à espera de um novo embate.
     O amor se apresenta desta forma em nossa vida. Após vários enlaces, tentativas frustradas e derrubadas, somos colocados em xeque. Embora tentemos fugir, o amor um dia chegará e irá aflorar todos os nossos sentidos. A partir deste momento, andaremos unidos à ele, somando forças para os empecilhos que ainda surgirão em nosso caminho.  

8 comentários:

  1. Sensacional essa tua analogia, B.!

    Beijo, e bom domingo!
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Uma analogia inteligente, pois da mesma forma que se precisa de concentração e inteligente para jogar xadrez, é necessário para uma vida a dois. Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Oi passando para te convidar a uma visitinha no blog esse mês tem sorteio do novo óleo da Lóreal. Dá uma passadinha por lá...super beijo
    thaisgomespink.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sensacional:

    O amor se apresenta desta forma em nossa vida. Após vários enlaces, tentativas frustradas e derrubadas, somos colocados em xeque. Embora tentemos fugir, o amor um dia chegará e irá aflorar todos os nossos sentidos. A partir deste momento, andaremos unidos à ele, somando forças para os empecilhos que ainda surgirão em nosso caminho.

    ResponderExcluir
  5. Não sei jogar xadrez, mas o jogo o cúmulo da estratégia e um charme! O amor é realmente um jogo de estratégias de conquista, que se transformam em estratégias de proteção. Afinal, quando Rei e Rainha se unem não é justamente para proteger sua união?

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  6. Cara, que metáfora perfeita!
    É bem assim...
    Eu não conheço UMA pessoa que hoje viva um amor, sem antes ter sofrido uma ou algumas decepções.

    ResponderExcluir
  7. Uau! Ótima analogia, o xadrez é mesmo um bom parâmetro de comparação. Eu já havia pensado nele como a vida, mas não somente o amor. Ficou muito bacana.

    Beijos!

    ResponderExcluir