domingo, 22 de junho de 2014

Esconderijo interno.


      Silêncio ensurdecedor, tortura interna. Buscando respostas em seu self, discutindo suas próprias mazelas. Ninguém sabe o que se passa com aquela garota. Garota para alguns, mulher para si mesma. Cresceu antes do tempo.
      A vida tem sido generosa com ela. Poucos eventos exteriores fazem-na ter motivos para sofrer de verdade. Contudo, quando volta-se para o seu lado interno, a história muda. Consegue se entender e talvez tal entendimento não a favoreça. Talvez conhecer-se demais, seja uma progressiva fonte de sofrimento. 
      Há partes escondidas, que não devem ou podem vir à tona. Há algo que é peculiar e somente dela, que está oculto e que precisa permanecer naquele lugar, protegido. Ela não quer convocar o monstro que existe em seu eu. Quer mantê-lo sob seu controle, mesmo que isso seja cômodo e doentio. Não seria justo convocar algo com que ela não saiba lidar. Deixe-a com seus pensamentos, deixe-a com a sua máscara, deixe-a confortável, em seu esconderijo.


7 comentários:

  1. Muitas vezes precisamos nos esconder, usando nossos escudos, nossas máscaras mesmo!
    A vida é dura e vence aquele que for mais forte e mais equilibrado emocionalmente.
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  2. Convoca-nos o espelho
    a provocar-nos as palavras,
    e com as palavras
    as sombras
    para que quando desperta,
    desperte-nos,
    ao perseguir-nos
    na direção
    da nossa própria
    luz.

    ResponderExcluir
  3. Haverá o dia em que inevitavelmente ela entenderá, aprenderá como lidar com tal monstro adormecido e logo há de aparecer outro e outro, as máscaras antigas vão caindo e outras serão postas no lugar, mas uma coisa é certa é impossível ocultar-se de si mesmo por muito tempo.

    Beijão, B.

    eraoutravezamor.blogspot.com
    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. B. Mais um texto fantástico! Acredito que todos temos esse lado oculto de nós mesmos, uma parte com a qual é melhor não mexer ou incitar. É importante nos conhecermos, nos enfrentarmos para crescermos, evoluirmos, mas é preciso também conhecer os limites próprios para que não deixar aflorar aquilo que não tem necessidade.
    Assim como também é preciso reconhecer o ponto em que estacionamos e não nos sentimos satisfeitos... essa é a hora de mexer, sim, no que está oculto para nos libertarmos e irmos em frente. Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Nada como sermos o nosso melhor amigo e para isso precisamos de passar tempo connosco.

    Uma bela reflexão em forma de conto.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Curiosamente meu último texto aborda sobre a face por trás da máscara, do monstro que às vezes a pele humana se esconde. E sempre tão difícil domá-lo, segurá-lo. O mundo, as emoções e as pessoas fragilizam as defesas. Nem sempre conseguimos manter a máscara humana. É importante nos conhecermos para crescermos.

    Bela reflexão B.

    Saudade...

    ResponderExcluir