sábado, 21 de setembro de 2013

[Parte 1] Entre céu e Terra.


- Márcia

      Márcia estava no banco do passageiro, esperando sua mãe voltar do supermercado, quando ouviu os primeiros indícios de que o seu pesadelo iria voltar. As luzes começaram a se apagar, o vidro do carro subia e descia incontrolavelmente. A garota tentava abrir a porta, mas ela permanecia trancada.
      O desespero tomava conta de seu rosto, seus olhos derramavam lágrimas à espera do arrebate. Repentinamente, um homem alto surgiu no estacionamento e seguiu na direção da menina. Seus olhos eram inexpressíveis,  porém, a ira era tamanha, que podia-se ver o seu corpo em chamas. O desconhecido parou em frente ao carro, colocou as mãos no capô e mirou fixamente para Márcia.
      A garota, se defendia , cerrando os olhos e tentando não abri-los. Contudo, foi em vão. A força daquela entidade maligna, a qual usava o corpo de um humano, fê-la  se remoer de dor, até que seus olhos abrissem. E então, o espírito passou a habitar mais uma vez o ser de Márcia.
      Seus olhos perderam o brilho e cederam lugar à cor negra. Seu corpo era contorcido e invadido pela entidade. Seu vestido branco fora rasgado, sua mente deturpada.
      No passado, Márcia fora brutalmente possuída pela entidade, duas vezes. Uma na infância quando tinha 9 anos e a outra aos 15. Após a última possessão, a garota pensava que sua alma estava livre do mal eterno, porém, o espírito era, agora, o seu dominador novamente.
      A entidade coordenava seus movimentos e seus pensamentos. Seu comportamento era visivelmente anormal e incontido. 
     Comandada pelo espírito, Márcia pegou a chave a do carro, ligou-o e dirigiu de maneira desenfreada pela rodovia. Realizava ultrapassagens perigosas e deixava rastros de fogo por onde dirigisse. 
     Depois de percorrer as ruas durante um tempo, a garota foi obrigada a parar em uma estrada, que abria passagem para um lugar alto, semelhante a um barranco.
     Márcia desceu do veículo e se pôs a observar o despenhadeiro.  


5 comentários:

  1. Sua história já começa interessante e deixa um suspense no ar. No aguardo.Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus, morro de medo de possessões, acredita? É uma de minha temáticas favoritas de filmes de terror, e também aquela que mais me amedronta. A primeira parte de seu conto foi ótima, mal posso esperar para conferir o resto dessa estória arrepiante.

    Beijos =*

    http://alacazaam.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. A foto é de dar medo - rss.
    Combinou muito bem com o texto.

    ResponderExcluir
  4. Que do mal, B.! Fiquei com medo, achei que ela ia se matar, se bobear ainda vai neh hahahhahah

    ResponderExcluir