sábado, 8 de junho de 2013

Assim como camélias.


    Apesar de sermos reclusos e nos desabrocharmos apenas para àqueles que nos transmitem luz, ainda assim, demonstraremos parte do mistério que inunda nosso ser. Quando aquele instante se aproximar, transmitiremos todas as emoções para alguém que escolhemos, ou até mesmo, para quem nos desperte ao longo de nossa jornada.
    Escondermo-nos nem sempre é a melhor opção. Até porque ninguém consegue se recalcar eternamente. Não existe um ser humano tão racional e dono de si, a ponto de ficar preso ao seu íntimo, do princípio ao fim.
    Uma hora seremos chamados a nos manifestar. E não resolverá contar os segundos para que este dia nunca chegue, porque quando menos se espera, apenas acontece.
    Não somos donos da razão. A emoção, esta sim, fala muito mais alto. É incontrolável, involuntária e única. É inexpressível e inexplicável.
    Seremos desvendados ao menos uma vez na vida.
    Assim como uma camélia pode brotar sobre um musgo, também nós podemos nos revelar para a vida. Podemos abraçar suas dificuldades, seus empecilhos e quiçá as reviravoltas que nos atingirão.
    Apenas aceite. Aceite o que o destino lhe trouxe e tente ressignificar momentos, atribuindo valor a cada segundo. É esta a mágica para viver intensamente, é este o enigma para a felicidade.

Obs: A metáfora da camélia sobre o musgo, está presente no livro A Elegância do Ouriço. Terminei de ler há algum tempo e venho planejando um post que remetesse à história do livro. Pois bem, aí está.

8 comentários:

  1. Boa tarde!
    Hoje venho te convidar para a nossa festa de comemoração. E ela está acontecendo porque você sempre se fez presente no meu espaço levando o seu imenso carinho. Deixo meu sincero agradecimento e te espero para mais esta singela celebração.
    Beijos com meu eterno carinho
    Da amiga de sempre
    Gracita

    ResponderExcluir
  2. Não temos como nos esconder de nossas responsabilidades, mesmo que queiramos ser largata, a natureza se encarregará do processo da metamorfose e qdo menos esperar, estaremos exercendo o papel de borboleta. Bjos, querida B.

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente incrível, acho que esse é o seu texto que eu mais gostei. Acredito, que me baseio muito nisso para enfrentar o cotiano, e não me deixar soterrar pelas frustrações da vida... Acredito que um certo vazio, bem no íntimo, vamos carregar pelo resto da vida, e para atenuá-lo, só aproveitando ao máximo as grandes e pequenas belezas que nos são entregue a todo momento, como compensação.

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  4. Tudo bem?
    Muito boa a tua reflexão e interessante essa metáfora, pois além de salientar as possibilidades que temos se sairmos de nossa própria proteção, aquela que criamos na vida contras as agressões várias, também a importância justamente disso, de sairmos desse invólucro e simplesmente vivermos.
    Bela mensagem!

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. Lindo. Como tudo que tu escreves.

    Beijos.
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. "Não somos donos da razão. A emoção, esta sim, fala muito mais alto. É incontrolável, involuntária e única. É inexpressível e inexplicável".

    Só este conjunto de palavras já foi suficiente para agigantar este brilhante texto.

    ResponderExcluir
  7. Olá !!! Vim conhecer seu blog, gostei muito e estou seguindo.
    Excelente texto, assim como todo seu blog.

    Tenho um grupo de divulgação de blogs chamado ENTRE BLOGS, será muito bom ter seu blog no grupo, se quiser participar só é preciso acessar e se inscrever.

    Entre Blogs Grupo de Divulgação

    Bjuuuss

    Cris
    Blog Crescimento Cristão

    CONVIDO CONHECER MEU OUTRO BLOG :

    Crescimento Cristão - Maturidade


    Fan Page Cristãos em Construção

    Fan Page Monte Horebe Santíssimo - Nova História

    ResponderExcluir
  8. Está boa com metáforas. Também adoro fazê-las!
    Depois quero que me conte mais sobre o livro.

    ResponderExcluir